Profissionais da pecuária prestam homenagem a Garon Maia, pioneiro da pecuária falecido neste domingo (16) aos 93 anos

Faleceu neste domingo, 16, um ícone da pecuária brasileira, o produtor Braulino Basílio Maia Filho, mais conhecido como Garon Maia. O pecuarista nasceu em Passos, no estado de Minas Gerais, e a partir dali desbravou o Brasil contribuindo para a formação de mais de 50 fazendas em território nacional. Mais tarde, estabeleceu-se em terras rondonienses, no Vale do Guaporé, na Fazenda Iviporã, no município de Cerejeiras.

Nesta segunda-feira, 17, uma edição especial do Giro do Boi foi ao ar, contando com depoimentos de profissionais da indústria que foram impactados pelo lado pessoal e profissional de Garon Maia.

Veja os depoimentos distribuídos nos tópicos abaixo:

“Um homem à frente de seu tempo”

“É realmente um dia triste. Logo cedo ontem quando fui informado, comuniquei primeiro com o Seo Zé Mineiro, ele deixou a mensagem não só em nome da JBS, mas mas também em nome da família Batista para transmitir seus sentimentos. […] Queria transmitir os sentimentos da família Batista e da empresa, em nome do Garonzinho a todos os filhos e em nome do Rodrigo, a todos os netos. Realmente um homem à frente do seu tempo pelos negócios que fazíamos, sempre companheiro de época boa e na época ruim, esse é realmente o companheiro do dia a dia, muito importante para nós. […] Sempre estava aberto às necessidades ou modernidades do negócio, então é uma grande perda para o agronegócio e, principalmente, para a pecuária nacional”, destacou o presidente da Friboi, Renato Costa.

Costa ressaltou também as lições que a vida proeminente de Maia deixa como legado. “Primeiro, a retidão nos negócios, isso é muito importante. A simplicidade como ele negociava, o jeito firme de conduzir, sabendo que não era só um negócio, eram diversos, e ao longo de sua vida fez muitos. […] A qualidade de todo o serviço que ele gostava de fazer, tudo de primeira, desde alinhamento da cerca, toda a questão de infraestrutura, a simplicidade com que conduzia negócios, com que levava a vida, é um exemplo para todos, não só para os negócios, mas para a vida”, acrescentou o executivo.

Eficiência na pecuária: “simples e muito caprichosa”

“O Seo Garon deixa um legado de pecuária eficiente, simples e muito caprichosa que funciona e que cresce a passos sólidos. Eu nunca me esqueço o capricho da apartação do Seo Garon. […] Naquela ocasião, em 2002, as boiadas castradas, brutas, engordadas no colonião, boiada de cinema”, lembrou o zootecnista Eduardo Pedroso, diretor executivo de originação da Friboi, que conheceu Maia em um dia de campo neste início de anos 2000 enquanto trabalhava na criação do Programa Nelore Natural, da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil.

“Acho que um dos principais legados do Seo Garon é esta questão da visão de longo prazo. Na maior parte das fotos o Rodrigo (neto de Garon Maia) está ao lado dele. Fiel companheiro, piloto e empresário rural. O Seo Garon tinha sempre a batida de perenizar os seus negócios. A parte mais importante da negociação é a próxima. E para que a próxima negociação exista, que cada uma das partes cumpra o seu papel na atual. […] E ele sempre muito companheiro, muito retilíneo, muito sereno. Muitas vezes o Seo Garon nos atendeu quando precisávamos de escala, o que acontece na indústria”, complementou Pedroso.

“Não tem nada que representa melhor o trabalho de um boiadeiro do que um curral. […] Foi um exemplo como ser humano pela simplicidade, disciplina e uma gama de valores e também o quanto tratava a pecuária de forma profissional”, afirmou o gerente regional de originação da Friboi para Acre e Rondônia, Bruno Brainer.

“Todos os exemplos que um homem da pecuária poderia dar, ele deu para a gente”

“O Seo Garon deixa um legado de muito trabalho, humildade e para nós que estamos na lida do dia a dia, de muita inspiração. Esta foto (veja abaixo) foi tirada em 2017 quando a gente tinha o desafio dos novos canais para produzir um aplicativo. Quem mandou essa foto foi o Daniel Tramonte, ele é neto do Seo Paulo Andrade, e conversando com ele sobre o aplicativo, se iria dar certo, ele disse: ‘Leandro, eu tenho uma foto para enviar’. E mandou esta imagem. O Seo Garon estava mostrando uma fazenda para o Daniel em um tablet”, ilustrou Leandro Testa, diretor de novos canais de originação da Friboi. “E esta foto nos inspirou a saber que era esta a direção da tecnologia, de proporcionar aos fornecedores uma nova modalidade de venda do gado, de ofertar o gado, de acompanhar os preços de forma transparente”, salientou Testa.


Foto: Em 2017, Maia mostra uma fazenda por fotos em um tablet.

“Que Deus o tenha. Desejo à família bastante tranquilidade e sossego. É realmente muito difícil, mas como o Garonzinho falou, este está descansando. Faz parte, é o ciclo da vida. […] Com o Seo Garon não era negociar, ele desliza. O negócio acontece, flui muito bem, fácil. Todos os exemplos que um negociante, um homem da pecuária poderia dar ele deu para a gente”, disse emocionado ao Giro do Boi o gerente de originação da unidade Friboi em Vilhena-RO, Rogério Lima, que pela proximidade chamava Garon Maia
como vô, um carinho que era recíproco.

Em 2016, Maia recebeu a equipe de reportagem do Giro do Boi para uma das reportagens da série especial Rota do Boi, relembrando suas experiência e como elas foram importantes para a formação de suas convicções. Reveja esta entrevista acessando o link abaixo:

+ Conheça a história de um dos pioneiros da pecuária nacional

O post Profissionais da pecuária prestam homenagem a Garon Maia, pioneiro da pecuária falecido neste domingo (16) aos 93 anos apareceu primeiro em Giro do Boi.

Desenvolvido por Agência Front | Todos os direitos reservados 2018