Genética tem alta relação com qualidade de carne

O Giro do Boi desta terça, 23, foi especial: apresentado ao ar livre para demonstrar, na prática, como a genética faz a diferença na qualidade da carne que vai à churrasqueira. O convidado do programa foi o médico veterinário Anderson Fernandes, da Breed, uma empresa de assessoria especializada em ultrassonografia de carcaça.

“A gente busca o melhoramento genético desses animais para colocar mais área de olho de lombo, mais espessura de gordura e aí a gente tem a nossa cereja do bolo, que é trazer um marmoreio, que é o que traz a suculência da carne, o sabor, a palatabilidade, algo que a gente busca para o consumidor final. E a gente já consegue hoje provar que o consumidor que prova uma carne melhor, ele não volta mais, não volta a consumir aquela carne ruim”, explicou Fernandes.

O veterinário comentou os resultados de três estudos realizados por pesquisadores do Geneplus, o programa de melhoramento bovino da Embrapa; pela professora Ana Ambiel, da Unoeste; e pelo programa Safiras do Senepol atestando o efeito da genética nesta qualidade de carne. “Nas três características, na AOL (área de olho de lombo), EGS (espessura de gordura) e MAR (marmoreio) a gente tem alta herdabilidade”, afirmou Fernandes. Veja pela imagem abaixo:

O resultado da seleção para tais características foi aprovado na própria grelha, com a degustação das carnes dos animais frutos do melhoramento genético.

Veja programa Giro do Boi especial na íntegra pelo vídeo abaixo:

O post Genética tem alta relação com qualidade de carne apareceu primeiro em Giro do Boi.

Desenvolvido por Agência Front | Todos os direitos reservados 2018